Manutenção.net Notícias

Login    
Cadastre-se
Responda nossa pesquisa de público, clique aqui.

Brasil e Japão unem tecnologia para exploração do pré-sal

Seis motores MGW900 da WEG utilizados pela Mitsubishi em projeto Petrobras

Elétrica - 10/09/2013

Brasil-e-Japao-unem-tecnologia-para-exploracao-do-pre-sal_noticia_detalhe_wA Mitsubishi Heavy Industries escolheu a WEG como empresa parceira num importante projeto para exploração do pré-sal no Brasil. A Unidade Compressores do gigante japonês é responsável pelo fornecimento dos compressores, motores de indução e outros equipamentos no projeto Pilot-5 “FPSO Cidade de Mangaratiba MV24” da Petrobras.

A WEG contribuiu com seis motores modelo MGW900, que foram entregues em Dezembro de 2012 para serem acoplados nos compressores da Mitsubishi. O conjunto será instalado em um navio de exploração de petróleo da Petrobras.

Para a Mitsubishi esse foi o primeiro fornecimento de compressores e motores em parceria com a WEG para exploração do pré-sal. O pedido incluiu projeto, fabricação, testes, certificação, embalagem e fornecimento do equipamento desmontado para ser transportado de navio até a fábrica de Cingapura. Os motores têm potência nominal de 10,2 MW, tensão de 13,8 kV e 4 polos, área classificada Ex-p, certificações Inmetro e ABS.

Projeto

O projeto de exploração de petróleo “FPSO (Floating Production Storage and Offloading) Cidade de Mangaratiba MV24” – que está programado para entrega durante o 3º trimestre de 2014 – será instalado no bloco BM-S-11 (Cernambi Sul) na região do pré-sal na Bacia de Santos, com uma profundidade de 2.300 metros.
A capacidade de processamento do FPSO será 150 mil barris de petróleo por dia, 280 milhões de metros cúbicos de gás por dia e tem uma capacidade total de armazenamento de 1,6 milhão de barris de fluidos.

Diferencial

Neste projeto, os seis motores MGW900 da WEG trazem como diferencial sua flexibilidade e robustez estrutural para instalação em um espaço restrito como o de uma plataforma de petróleo, além da sua baixíssima corrente de partida (3.45 p.u.). Isso garante uma maior confiabilidade no funcionamento de um sistema isolado, evitando indesejáveis e prejudiciais quedas de energia na FPSO.
Segurança é também prioridade para um segmento de mercado seleto como o de óleo e gás: os motores são pressurizados para prevenir que qualquer gás inflamável possa entrar em contato com partes faiscantes e consequentemente ocorra alguma explosão.

Enfim, os motores da WEG são certificados pelo Inmetro para operar em área com risco de explosão, além de terem certificação Naval ABS para serem utilizados em plataforma móvel offshore sobre as mais críticas intempéries marinhas.

A WEG recebeu um Certificado de Qualidade da Mitsubishi Heavy Industries por ter sido eleita a melhor empresa fornecedora para o projeto“FPSO Cidade de Mangaratiba MV24”(Pilot-5) dentre todas as empresas fornecedoras deste projeto.

Mitsubishi

Desde a fabricação do primeiro compressor em 1917, a história da Mitsubishi Heavy Industries tem sido marcada por uma série de cases de sucesso em projeto, fabricação, vendas e serviços de engenharia para compressores, turbinas de acionamento, engrenagens e sistemas de controle.

Esta experiência levou a fundação, em abril de 2010, da Unidade Compressores da Mitsubishi, que logo se estabeleceu como companhia líder no mundo de fabricação dedicada a compressor centrífugo API e turbina a vapor de acionamento mecânico, que são usados amplamente por indústrias petroquímicas e de petróleo e gás.

Com embarque de 100 unidades todos os anos e total acumulado acima de 4.000 unidades para mais de 60 países, hoje a empresa japonesa continua sendo referência no mercado global e fornece sistemas de compressão altamente eficientes para o desenvolvimento de projetos estratégicos.

A Mitsubishi já forneceu mais de 70 compressores de grande porte para a Petrobras e agora reforça a sua parceria com a indústria brasileira graças aos motores de indução da WEG.

Publicado por: Admin

Nenhum comentário ainda


× Converse no WhatsApp