Manutenção.net Notícias

Login    
Cadastre-se
Responda nossa pesquisa de público, clique aqui.

Empresas brasileiras são convidadas a participar da Ecobuild, em Londres

O Consulado Geral Britânico de São Paulo, através do seu departamento de comércio e investimento internacional – UK Trade & Investment (UKTI), vai levar sete empresas brasileiras para a feira Ecobuild, o maior evento de construção sustentável do mundo, que acontecerá entre os dias 4 e 6 de março em Londres.

A última edição da feira reuniu mais de 1500 expositores de 121 países e contou com 43 mil visitantes. Neste ano, o UKTI será o representante do governo britânico na Ecobuild e ficará responsável pela organização de uma rodada de negócios entre os empresários brasileiros e fornecedores britânicos de produtos sustentáveis para a construção civil.

“O Brasil é um importante parceiro comercial do Reino Unido e acreditamos que a delegação brasileira traga valor a este evento tão importante para o setor. O UKTI é um dos principais players da Ecobuild. Durante o evento, haverá uma interação entre convidados brasileiros e expositores britânicos para estimular práticas mais eficientes, limpas e sustentáveis na construção civil”, disse John Doddrell, cônsul-geral britânico em São Paulo e diretor do UKTI no Brasil.

energia-eolica-oaxaca Durante a Ecobuild, o UKTI também vai organizar um ciclo de palestras para apresentar as oportunidades de investimentos de países emergentes, como Brasil, Rússia, China, Turquia, África do Sul e Índia. Valeria Martinez, gerente do setor de Ambiente Construído (construção e tecnologias ambientais) no UKTI em São Paulo, que lidera a missão de empresas brasileiras, fará uma palestra no dia 5, destacando o potencial de crescimento da construção civil no País, tendo em vista os novos projetos de infraestrutura, o aquecimento do setor imobiliário e os grandes eventos esportivos da Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016.

“A indústria da construção civil do Brasil ultrapassou o patamar de R$ 210 bilhões em 2012, segundo o IBGE, e tende a continuar crescendo. É preciso aliar esse desenvolvimento com práticas mais sustentáveis de racionalização de recursos naturais e gestão de resíduos”, afirma Valeria. “A Ecobuild é o local ideal para colocar o empresário brasileiro em contato com as inovações mais avançadas nas áreas de projetos, métodos construtivos e materiais de construção”.

As empresas brasileiras participantes da Ecobuild incluem o consórcio Ilha Pura, responsável pela construção da Vila dos Atletas das Olimpíadas do Rio 2016; a Odebrecht; a consultoria OTEC, de construção civil, arquitetura e eficiência energética; a empresa gaúcha Tria Sistemas de Arquitetura; os escritórios de arquitetura Viviane Cunha Associados, do Rio de Janeiro, e YBYPY Arquitetura, de São Paulo; assim como o Green Building Council Brasil, uma ONG que visa fomentar a indústria de construção civil sustentável no Brasil e estimular a adoção da certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design). O Brasil é o quarto no ranking de países com mais edifícios com certificação LEED, atrás apenas de EUA, Emirados Árabes Unidos e China. Em 2012, 9% dos edifícios já possuíam a certificação LEED no País. Todos os estádios que vão sediar a Copa do Mundo 2014 estão buscando assumir este compromisso e, em dezembro, a Arena Castelão, em Fortaleza, se tornou o primeiro estádio da América do Sul a conquistar a certificação ambiental. O Reino Unido foi o país que lançou a primeira certificação ambiental para edificação. A sofisticada BREEAM, lançada em 1990, já conta com mais de 250 mil edifícios certificados em mais de 50 países. A arquiteta brasileira Viviane Cunha, que receberá um prêmio durante a Ecobuild, terá a BREEAM em um projeto realizado por ela na região serrana do Rio de Janeiro. Outro projeto da arquiteta que conta com a certificação britânica será o novo prédio do BNDES no Rio.

Para maiores informações, acesse: Portal do Ecobuild

Fonte: Boletim do PROCEL

Publicado por: Leila Serpa

Nenhum comentário ainda


× Converse no WhatsApp